sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

C49-103 A Felicidade e a Infelicidade


(Viva-se a felicidade em qualquer situação)

(As nossas escolhas têm conseqüências, quer queiramos quer não. Ser feliz é misto de escolha e condição. Racionalizar, refletir, entender as causas, as razões para estarmos na condição que estamos é o caminho para que possamos valorizar os momentos de felicidade, em detrimento da certeza dos momentos tristes).

I
Infelicidade está pro sacrifício
Associada aos bens acumular
Dito assim, é preciso ponderar
Pra não se lançar em precipício
Se para alguém algo é ruim
Para outro não é bem assim
É dos ossos e é dos ofícios.

II
Para tudo há um limite
E a sua ultrapassagem
Pede um pé para frenagem
Esse é modesto palpite
A felicidade está no simples
E até no uso de rifles
Mas cada um faça seu kit!

III
Sendo a Doutrina Espírita
Um roteiro de conduta
Não nos prendamos à luta
Pelo que na vida há grita
E assim curtamos momentos
Em intensos pensamentos
Quando a alegria agita.

IV
A felicidade é parte importante
Da vida que nós levamos
Por isso nos alegramos
Com o pouco que é bastante
Não nos percamos no lamento
Procuremos bons sentimentos
Para abrir novo horizonte.

V
Somos felizes e infelizes
Mas escolhemos o que convém
Valorizamos os males ou o bem
É o escolher dos aprendizes
Por isso vejamos o acaso
Sem temermos o ocaso
Pois tudo está por um triz.

VI
Viver na infelicidade
Pode ser uma imposição
Ou mesmo uma opção
Diante de uma falsidade
A força de uma ocasião
Pode impor a opinião
Dando vez para a maldade

VII
Viva-se a felicidade
Em qualquer situação
E em prece levante as mãos
Pro raio da claridade
Abra-se à luz da criação
Submetendo-se à reflexão
Use a racionalidade.

Evaldo Pedro da Costa Brasil
(Em 20 de Julho de 2008)