terça-feira, 28 de abril de 2015

C49-124 Santo Antonio se enganou | Evaldo Brasil | Esperança/PB

O Santo, em http://www.penosaojoao.com.br
I - No dia de Santo Antonio/ Uma quadrilha feliz/ Acontece e tudo diz/ Que serve feito manto: Promovendo casamento/ De quem vive o lamento/ Em silencioso pranto.
II- É um bem considerado/ Ser guerreiro pacifista/ Mas na falta de atitude/ Já me vi prejudicado. Começo agora contando/ De como me vi boiando/ Na Quadrilha dos Boiados.
III- A fogueira foi acesa/ Nas palavras de Maria/ Fui entrando em sintonia/ Fui saindo da moleza: De um castelo aprisionada/ Por mim seria libertada/ Donzela que estava presa.
IV- Na Quadrilha dos Boiados/ Ela, brincante, já se fez/ Mas não fora aquela vez/ Que estaria entre casados: Caso raro acontecido/ Não tivera o prometido/ Em simpatias, arrumados.
V- E o convite me foi feito/ Foi levado muito a sério/ Assim não tinha mistério/ E o acordo estava aceito: Na farra do par boiado/ Eu seria um “pareado”/ Da boiada sem defeito.
VI- Faltou, suponho, dizerem/ À donzela, a tal referida/ Que seria a promovida/ Pro ajuntamento, porém,/ Ela então muito ocupada/ Perdera a chance criada/ Deu de ombros, desdém.
VII- E apesar do evento afamado/ Por promover casamento/ Aos que têm devotamento/ E assim se vê encantado,/ Da donzela vou lembrando/ Sem ela, me vi boiando/ Na Quadrilha dos Boiados.

Evaldo Pedro da Costa Brasil
(Em junho de 2009)

Fórum Independente de Cultura | Playlist | Youtube/reggaval



Videos dos momentos do Sarau do FIC. A princípio, do 2015.3 e, na medida que conseguirmos editar algo novo, avisaremos por aqui e pelo facebook.