quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Especial | Pavilhão 10 de Novembro | AMPD

1975
SD Preparando-se para as comemorações dos 50 anos de emancipação, em 1975, esse *arquivo morto tombaria a pedido de Padre Palmeira. ACERVO: Luiz Martins. FONTE: perfil JanilsonElaine no facebook. TRATO: Evaldo Brasil.
SD
SD Vista lateral esquerda, de acesso à Rua Nova, mostra trabalhadores da bomba de gasolina, junto aos degraus do logradouro. ACERVO: Dona Marlene. TRATO: Evaldo Brasil.
SD Vista lateral direita, do lado da então prefeitura, mostra jovens senhoras escoradas nos canteiros da praça. FONTE: perfil Cida Galdino no facebook. TRATO: Evaldo Brasil.
SD Principal praça por muitos anos, o pavilhão servia aos mais diversos propósitos. FONTE: Perfil Maria Madalena B. Izidro no facebook. TRATO: Evaldo Brasil.
SD *Destacando detalhes, amigos se encontravam por lá, sem prever o destino do espaço público. ACERVO: Jailson Andrade. TRATO: Evaldo Brasil.
LEGENDA INTERATIVA. QUEM SOMOS: 1: Zezê, filho de Augusto Donato; 2: Cudú, engraxate 3: N/I; 4: N/I; 5: N/I; e 6: Socorro Celestino. TRATO: Evaldo Brasil.